quarta-feira, 8 de julho de 2009

A pressa pode assustar

Como tem sido habitual, após o final dos jogos viemos à Gueste House tomar um banho para ir jantar. Combinei ás sete e trinta no parque de estacionamento.
Após um banho rápido, subi a pequena rampa que separa o meu quarto do estacionamento e apressei-me a entrar no carro porque estava dois minutos atrasado.
Abro apressadamente a porta do veiculo, oiço um grito e uma mulher sai a correr.
Porra! Tinha-me enganado no carro.
A pouca claridade que havia deu para ver o pavor na cara da senhora, lembrar que estou numa terra onde a criminalidade impera.
Alguns segundos depois e após pedir mil desculpas, deu para ver que a cor da senhora tinha voltado. Afinal era negra, tinha foi ficado branca com o susto.
Os meus amigos também se assustaram com o grito da senhora.
E até o dono do sítio veio ver o que se passava.
Resumindo, a pressa por vezes pode assustar.

1 comentário:

Anete disse...

isto já começa a ser um hábito... uma vez entraste na banheira errada! o que te safou foi o chapéu do mexicano!