quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Kaikura

Ver as baleias e albatrozesEstes são dos maiores que existem, medem mais de três metros de envergadura das asas. Podem passar até cinco anos no mar sem ir a terra, só o fazendo para acasalar e tomar conta da cria.
As crias ficam, literalmente sentadas durante oito meses a alimentar-se. Esperam que os desgraçados dos pais vão pescar e trazer comida.
Ao fim dos oito meses pesam mais do que os progenitores que tiveram de dar ao cabedal para as alimentar.
Depois, as crias vão à sua vida e os pais vão dar mais uma volta ao mundo, sem ser juntos, voltando a encontrar-se para acasalar novamente passados dois anos.
Não sei como fazem, nem telefone têm! Mas os casais são para a vida, a menos que um dos dois não apareça ao encontro.
As baleias "Sperm", são assim chamadas por terem cerca de 2,5 toneladas de óleo na cabeça que os caçadores antigos, pelo seu aspecto julgavam que era esperma.
Têm cerca de 18 metros de cumprimento e podem mergulhar a mais de 2500 metros de profundidade.
São majestosas.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Coisas pelo caminho

Campos muito verdes,
vacas e árvores,
praias desertas
muitos animais,
flores e plantas diferentes.

Baldwin Street

Em Dunedin, existe a rua mais inclinada do mundo, e posso dizer que é mesmo inclinada.

Nugget Point

Mais uma península. Aqui o objectivo era ver focas e outro tipo de vida selvagem, mas subitamente uma grande nuvem veio do mar e quase de repente deixou de se ver.

Península de Otago

Belas paisagens,com belas praias desertas,muitos pássaros esquisitos,
muitas focas por todo o lado, quase que dá para lhes tocar,
muitos pinguins, dos mais raros do mundo, como o Pinguin azul, aqui escondido no ninho a guardar a cria, ou o de cabeça amarela.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Parakaunui

Umas cascatas no meio do nada, o carro é que pagou por ter andado muitos quilómetros por terra batida.
Mas pelo caminho ainda deu para ver outras coisas.

Curio Bay

Uma floresta petrificada, não se sabe bem com aconteceu mas dá perfeitamente para ver os troncos e veios das árvores.

Bluff -Stirling Point

Sem ser em ilhas ou no mar é um dos pontos onde posso estar mais longe de casa.

domingo, 23 de agosto de 2009