sexta-feira, 31 de julho de 2009

Portside Motel

Com já era de noite, estava muito mau tempo, ainda faltavam seiscentos quilómetros e tínhamos visto os Doze Apostolos com chuva, decidimos não seguir viagem para Adelaide e ficar mesmo por ali junto aos Doze Apóstolos.
Portside Motel, um velhote muito simpático que em 1978 tinha vivido uns meses em Peniche para fazer surf.
Ele queixou-se que o mar estava "flat". Pudera, ir da Austrália para Peniche para fazer surf! Não é muito inteligente.
Como o meu computador não funcionava e não ligava a net, emprestou-me o dele para por uns posts no blog e consultar o mail, por isso é que tinham tantas fotos e posts novos no outro dia.
Ainda há gente assim!

Eram doze!

Mas já não são, de facto ocorreu por aqui um "rochicídio".
A mãe natureza, conforme os fez e moldou, também fez colapsar alguns.
Ouvi dizer que já está a moldar mais alguns, quem por aqui vier dentro de alguns milhares de anos pode ser que tenha sorte.
Por enquanto, é só mesmo o que está documentado das fotos.
Nada mau, pois não?
Ah, são os Doze Apóstolos.

Great Ocean Road

De Torquay a Warrnambool, uma estrada ao longo da costa sul da Austrália no Estado de Victoria. Uma marginal muito conhecida pela belas paisagens que proporciona.
A cada curva temos de abrandar e muitas vezes parar, não por razões de segurança mas para a fotografia ou simplesmente para olhar.
A sua construção deveu-se basicamente ao facto de a estrada ser necessária e, porque naquela altura havia três mil soldados, dos que regressaram vivos da I Grande Guerra, que tinham de ser reintegrados na sociedade, este foi o emprego que deram aos desgraçados.
Já não chegava a guerra, mas ainda bem que a fizeram!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Bichos

Basta olhar, pegar na maquina, e para onde quer que nos viremos..... e so disparar.
Estes disparos nao matam e sao tao bonitos.
Por todos o lado!
E o passaro negro esta sempre por perto!

War Memorial

Num lugar carregado de historia e simbolismos, onde os veteranos de guerra sao voluntarios e muito prestaveis, funciona um de museu de guerra.
Estao presentes todas as batahas e guerras onde entraram soldados australianos, onde muitas vezes as fotos e desenhos sao substituidos por maquetas, para dar mais realismo aos horrores da guerra.
Um lugar de visita obrigatoria, onde muitas vezes temos mesmo que parar para ler aquela lenga lenga que todos os museus tem e a maior parte das pessoas nao le.
Aqui, dei comigo a parar demasiadas vezes para ler coisas, tipo o que um capelao disse a um soldado na batalhas de Anzac, uma das mais mortiferas, quando este lhe perguntou o que devia fazer.
"- So tens de te sentar e esperar pela tua bala!"
Ou a historia que esta ilustrada nas duas ultimas fotos.
E muitas, muitas outras.
Um mega espetaculo de uma batalha aerea, num ecran gigante, que deixa qualquer um com os olhos presos no bailado dos avioes.
Um exemplar inteiro (coisa rara), dos temiveis avioes japoneses, os zero, muito conhecidos por Kamikase.
O tempo foi muito curto mas valeu pelo que vi e vivi.
A qualidade da coisa e mesmo muita.

Canberra

Capital politica da Australia, visita a Parliament House.
Pode andar-se por todo o lado, mesmo parecido com o nosso. O sistema democratico deles e interessante mas nao me apetece explicar aqui e agora.
Muito bonito o edificio que parece um museu e pessoas muito simpaticas sempre dispostas a ajudar.

Jenolan Caves

As mais antigas grutas, pelo menos das que sao conhecidas, quatrocentos milhoes de anos.
So conseguimos visitar uma das muitas grutas disponiveis (Oriente), mas valeu a pena.
Uma viagem de uma hora e meia ao interior da terra. Mesmo bonito e fascinante as "esculturas" que a mae natureza consegue fazer, so com a materia prima e tempo, muito tempo.

Pelo Caminho

O caminho de um local para o outro esta sempre cheio de postais destes e doutros.
Impossivel parar em todos.

3 Sisters (3 Irmãs)

Conta a lenda que três bonitas irmãs, Meehni, wimlah e Gunnedoo viviam na tribo dos Gundungurra em Jamison Valley.
As três estavas enamoradas por três irmãos de uma tribo vizinha, os Daruk, mas o casamento entre estas tribos estava proibido pela lei tribal.
Os irmãos eram guerreiros e decidiram levar as irmãs pela força.
As tribos entraram em guerra o que forçou o Kuradjuri (homem sábio), dos Gundungurra a transformar as irmãs em pedra.
Ele pretendia restaurar as três após a guerra acabar e o perigo passar.
Infelizmente o Kuradjuri foi morto durante uma batalha e até hoje ninguém conseguiu quebrar o feitiço e trazer as três belas irmãs à sua forma original.
A mais de mil metros de altura, as três formações rochosas são uma vista fascinante de um vale verde a perder de vista.

Blue Mountains

As montanhas azuis têm este nome porque, Lady Audrey Tennyson, agora não interessa nada quem era a senhora, mas ao escrever a sua mãe referiu-se a estas montanhas dizendo que, ao fim da tarde e noite estas eram as mais bonitas cores e sombras de um maravilhoso azul brilhante que alguma vez tinha visto, que não era comparável com nada, que seria impossível dar uma ideia do que é ver estas cores e que nunca as iria esquecer.
E assim ficou!
É de facto um azul inesquecível e impossível de descrever, mas o fenómeno em si, tem uma explicação cientifica, ao que parece bastante fácil de perceber.
É um fenómeno óptico chamado 'Rayleigh scattering'.
Os raios de luz quando incidem em pequenas partículas são reflectidas em várias direcções.
Uma vez que atmosfera está sempre cheia de pequenas partículas de poeira, salpicos de água e as próprias moléculas de ar, todos juntos contribuem para que, se um observador olhar para um objecto distante com a intervenção da atmosfera iluminada pelo sol, os olhos percepcionem o azul dos raios solares reflectidos pelo próprio objecto.
Assim, qualquer objecto visto á distancia parecerá sempre ter uma aura azul.
Mas só esta paisagem, só mesmo vindo cá ver!

Mais Sydney