terça-feira, 4 de agosto de 2009

Olgas

Kata Tjuta, em Anangu significa muitas cabeças é um conjunto de rochas muito altas, um miil-miilpa ngura (lugar sagrado) ainda mais sagrado que Uluru, aqui os Anangu fazem as suas cerimónias e rituais. É tão sagrado que as mulheres não podem entrar, ficam longe à espera. Eh, eh, eh!
De longe, um nascer-do-sol muito bonito, com o horizonte e as rochas a mudarem de cor a cada minuto que passa, desde o negro quando ainda noite até ao vermelho vivo quando o sol incide com bastante força.
Depois, mais de perto, um passeio entre as rochas onde, apesar do frio que se fazia sentir, corria uma corrente de ar forte e quente. Provavelmente aquecido ao passar nas rochas que mantêm o calor que absorvem do sol.

Sem comentários: