sábado, 27 de junho de 2009

Se fosse negra até se aceitava!

Hoje de manha, no caminho de casa para o centro desportivo deparamos com um grande aparato policial e muita gente. O Hein explicou que uma mulher tinha, com as mãos, estrangulado o filho de quatro meses, tinha-o metido num saco do lixo, tinha esperado na beira da estrada por um camião e quando este passou atirou o saco. Mas a criança não estava morta, foi o camião que acabou por mata-la.
Até aqui, apesar de triste e mostrar como vai o mundo. Tudo bem, basta ligar nas noticias em Portugal e há sempre uma história com contornos semelhantes em qualquer parte do planeta.
O que mais me chocou, e dá que pensar foi o comentário dele.
-"Ela é branca, se fosse negra até se aceitava!"

Sem comentários: