domingo, 4 de outubro de 2009

O surdo

Fomos de Puerto Natales para Punta Arenas, por ser o aeroporto mais “cercano”, ou seja, mais perto que nos permita apanhar o avião para o nosso destino final deste dia: Santiago do Chile, a capital chilena. As duas horas e meia de viagem são animadas pelo co-piloto surdo mudo que conversava incessantemente com o motorista durante toda a viagem. É tudo o que se pode desejar numa viagem de autocarro nas estradas chilenas e a chover. Uma pessoa ao lado do motorista a falar pelos cotovelos, ou melhor, pelas mãos. Este, como é obvio, para ouvir o que o outro dizia, tinha de olhar para ele e não para a estrada. Lindo! Ainda por cima, vinha sentado na cadeira atrás do surdo.

Sem comentários: